O Centro Cultural Parque Casa da Pólvora é administrado pela Fundação Cultural de João Pessoa - FUNJOPE, em colaboração com a SEDEC, COPAC, SECITEC, SEMAN e demais Secretarias do Governo Municipal.

Endereço: Ladeira São Francisco - Centro, João Pessoa – PB

CEP:

Logradouro:

Número:

Complemento:

Bairro:

Município:

Estado:

País:

Região:

Estado:

Mesorregião:

Microrregião:

Município:

Zona:

Subprefeitura:

Distrito:

Descrição

Esta primorosa realização da Prefeitura Municipal de João Pessoa resulta do Projeto de Requalificação Urbana do Parque Casa da Pólvora, desenvolvido pela COPAC em 2009, e encaminhado ao Ministério da Cultura - IPHAN, para captação de recursos através do Plano de Ação para as Cidades Históricas, liberados em 2013. O Parque Casa da Pólvora está situado em área protegida por Tombamento Federal (2007) e Estadual (1982), tendo como justificativa e ação principais a restauração e preservação do monumento Casa da Pólvora, que possui tombamento federal individual desde 1938 e encontra-se sob administração da FUNJOPE.
A Casa da Pólvora tem um relevante potencial cultural e educativo interdisciplinar, nos âmbitos das diversas linguagens artísticas, da educação patrimonial e ambiental, bem como no que se refere à inclusão social, formação de público, acessibilidade e turismo. Sendo assim, através de suas atividades e programas educativos, contribuímos diretamente para a preservação do patrimônio cultural do Centro Histórico e ainda, para a formação de um pólo de atividades atrativas com ações educativas, culturais, de lazer, estéticas e turísticas.
O edifício está localizado na antiga Ladeira de São Francisco, que faz a ligação do conjunto barroco franciscano (Cruzeiro, Igrejas e Convento) com a Cidade Baixa. Possui uma ampla visão da foz do Rio Sanhauá, no encontro com o Rio Paraíba.
O por do Sol que pode ser apreciado do monumento Casa da Pólvora privilegia uma das áreas de maior apelo estético, histórico e turístico do centro da cidade antiga, ambiente de forte inspiração sensorial e poética.
Tombada pelo IPHAN, a Casa da Pólvora foi restaurada no final da década de 1970. Recentemente passou a ser administrada pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, através de sua Fundação Cultural. Abriga, conserva e expõe permanentemente o acervo fotográfico Walfredo Rodriguez, que contém imagens de prédios, largos e ruas da cidade do início do século XX; ademais, está apto a receber exposições artísticas periódicas a serem definidas em Editais públicos, ou em parceria com outras Instituições ou Secretarias.



OBJETIVOS


Objetivo geral:

a) Contribuir para o desenvolvimento sustentável do Centro Histórico de João Pessoa. Desenvolvendo ações educativas nos âmbitos artístico, patrimonial, ambiental, turístico e na esfera do esporte e lazer, com foco no despertar coletivo da consciência cidadã.

Objetivo específico:

a) Consolidar, como centro cultural, o Parque Casa da Pólvora;
b) Promover a manutenção e conservação do monumento barroco Casa da Pólvora, bem como o seu entorno histórico e paisagístico, favorecendo o acesso sistemático ao Parque e seus equipamentos, como espaços destinados à cultura, ao turismo e ao lazer;
c) Requalificar suas edificações para a realização de múltiplas atividades, aliadas ao patrimônio cultural, de forma a contribuir para a dinamização e desenvolvimento do Centro Histórico;
d) Promover a integração entre Cidade Alta e Cidade Baixa;
e) Instalar e disponibilizar serviços e atividades aos usuários do Parque;
f) Criar espaço para o tratamento e preservação do acervo fotográfico Walfredo Rodriguez e de divulgação da cultura;
g) Divulgar as artes e o artesanato desenvolvido na Paraíba, oferecendo espaços adequados para exposição e atividades culturais;
h) Melhorar e manter as condições ambientais do Parque, oferecendo uma área contemplativa arborizada com espécies nativas, motivando a visitação e maior permanência dos visitantes;
i) Realizar no Parque Casa da Pólvora, de forma permanente e sistemática, ações de educação patrimonial em parceria com demais órgãos patrimoniais, com as organizações e associações, de modo a favorecer a apropriação, valorização e preservação do Centro Histórico;
j) Incentivar e promover a prática de atividades físicas e educativas que valorizem a melhoria da qualidade de vida da população, bem como o convívio entre suas diversas faixas etárias;
k) Promover ações artísticas e culturais de alta qualidade, em suas múltiplas linguagens, para a formação de um público fruidor assíduo.

Texto: Sidney Azevedo
Foto: Dayse Euzébio
evento entre e