Centro Cultural Pavilhão do Chá recebe exposição com desenhos e pinturas de cordel

Descrição Curta:
O Centro Cultural Pavilhão do Chá, localizado na Praça Venâncio Neiva, no Centro Histórico da Capital, está recebendo a exposição intitulada ‘Desenhos e Pinturas de Cordel’, do autor Carlos Augusto Gomes Correia. A exposição está aberta até o dia 22 de fevereiro e o horário de visitação é das 8h às 17h. A entrada é gratuita.

Classificação Etária: Livre

Pavilhão do Chá

ver mapaocultar mapa

Diariamente de 25 de janeiro a 22 de fevereiro de 2018 às 08:00

Preço: Grátis

Endereço: Praça Venâncio Neiva - Centro 58011-020 - João Pessoa - PB

Descrição

A programação faz parte do AnimaCentro, promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

O trabalho consiste em desenhos e pinturas com influência do cordel, feitos com arte naif, valorizando a cultura popular nordestina. “A exposição conta com elementos típicos do Nordeste, como o cangaceiro, o violeiro, o forró e motivos religiosos, tão presentes na nossa cultura. A técnica dos desenhos é de nanquim e acrílica sobre papel perolado. Já as pinturas são feitas de acrílico sobre tela”, afirma Carlos Augusto.

O curador ainda ressaltou a importância da revitalização do Pavilhão do Chá para os artistas nordestinos. “É de fundamental importância para nossa categoria, tão valorizada por essa gestão. Além de recuperar um patrimônio na terceira Capital mais antiga do Brasil, essas iniciativas da Prefeitura trazem de volta um novo espaço de lazer e cultura”, destaca.

Sobre o artista – Carlos Augusto Gomes Correia é natural de Campina Grande (PB), mas mora em João Pessoa desde os dois anos de idade. Desde os anos 80, pesquisa sobre cultura popular, participando de diversos cursos de desenhos e pinturas, bem como a história das artes. Atualmente, Carlos Augusto é funcionário público e faz exposições em diversas cidades do Nordeste.

AnimaCentro – O Centro Histórico da Capital ganhou destaque na gestão. Eleita pela Unesco como Cidade Criativa, João Pessoa conta com uma programação permanente de ocupação cultural do Centro Histórico, o AnimaCentro. Este é o maior projeto de intervenção cultural já realizado, unindo revitalização e dando sentido à ocupação da área central da Capital.

Por Felipe Silveira
Foto: GilbertoFirmino

Publicado por

Fundação Cultural de João Pessoa - FUNJOPE

A FUNDAÇÃO CULTURAL DE JOÃO PESSOA, reconhecida abreviadamente pela sigla FUNJOPE, entidade de direito público com autonomia administrativa, financeira, técnica e funcional, dotada de patrimônio e orçamento próprios, foi criada pela Lei Municipal no. 7.852 de 24 de agosto de 1995 e regulamentada pelo Decreto nº. 2.897 de 02 de outubro de 1995.