Estação Cabo Branco abre exposição sobre universo do circo nesta quinta-feira

Descrição Curta:
Será aberta nesta quinta-feira (16), no hall do prédio administrativo da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano, a exposição “O Mundo do Nariz Vermelho”, que ficará em cartaz até o dia 16 de setembro, com visitação de terça à sexta-feira das 9h às 18h. Aos sábados, domingos e feriados, o horário de funcionamento será das 10h até 19h, com entrada franca.

Classificação Etária: Livre

Anfiteatro - Estação Cabo Branco - Ciência, Cultura e Artes

ver mapaocultar mapa

Todo dom e sáb de 16 de agosto a 17 de setembro de 2018 às 10:00; Toda ter, qua, qui, sex e sáb de 16 de agosto a 16 de setembro de 2018 às 09:00

Preço: Grátis

Endereço: AV. JOÃO CIRILO SILVA, S/N, ALTIPLANO - JOÃO PESSOA/PB - CEP 58046-010

Descrição

A exposição fotográfica foi idealizada pelo fotógrafo e produtor cultural, Léo Lima, e é composta por 20 fotos 30x35 e 10 fotos 60x90 impressas em papel fine art, iluminadas com gambiarras e luz amarela para criar um ambiente mágico do mundo do circo. Cada detalhe da montagem foi pensado para receber as pessoas que gostam da arte circense, as emoções do palhaço, suas tristezas e também frustrações.

A ideia do projeto é do produtor cultural, Léo Lima, que imprime na exposição um estilo documental e espírito empreendedor. Recentemente, buscou novos rumos para seus trabalhos, sempre focado nos aspectos do cotidiano do povo nordestino, detalhando com veracidade e respeitando a peculiaridade dos lugares por onde passa e de cada pessoa que sua lente foca.

Agora, ele vive o cotidiano dos palhaços que moram nos circos da Capital e do interior de Pernambuco. “No mundo do nariz vermelho transpassei por picadeiros cheios de vida, mas também por palcos que forçosamente acabaram aposentando a lona, e mesmo assim, me acolheram para que juntos pudéssemos mostrar através da imagem um cotidiano muitas vezes inimaginável. Pelo menos um por cento desses homens com narizes vermelhos estão sempre com sorrisos nos rostos, mas nem sempre são alegres”, comentou Léo Lima.

A vinda da exposição para a capital paraibana surgiu de uma parceria entre a Fundarpe - órgão estatal de cultura de Pernambuco que gerencia o Funcultura, e a Estação Cabo Branco, vinculada à Secretaria de Educação da Prefeitura de João Pessoa. Sobre essa parceria, a diretora geral da Estação Cabo Branco, Mariane Góes, destaca a importância do incentivo público a atividades artísticas e receptividade do espaço à mostra. “A Estação recebe com muita alegria e entusiasmo essa bela homenagem ao mundo do circo e seus encantadores personagens”, justificou Mariane Góes.

Para Larissa França, responsável por selecionar a mostra para a programação da Estação, “O Mundo do Nariz Vermelho” traz à tona um universo de maravilhas que é o circo.

“Reunir memórias do circo brasileiro em uma exposição com a ambiência e estética capazes de fazer do visitante da Estação Cabo Branco um verdadeiro ‘respeitável público’ é algo valoroso. É uma exposição completa, pois traz consigo o registro e a arte, por meio da fotografia do Léo Lima, que apresenta uma imersão que foi pensada por toda equipe de curadores, produtores e criativos que se envolveram no projeto”, acrescentou.

Por Adriana Crisanto
Foto:https://gallery.mailchimp.com/6b8230288b203511692924965/_compresseds/9cdb87f4-c87a-4a3a-925b-83010a1cc5af.jpg

Publicado por

Fundação Cultural de João Pessoa - FUNJOPE

A FUNDAÇÃO CULTURAL DE JOÃO PESSOA, reconhecida abreviadamente pela sigla FUNJOPE, entidade de direito público com autonomia administrativa, financeira, técnica e funcional, dotada de patrimônio e orçamento próprios, foi criada pela Lei Municipal no. 7.852 de 24 de agosto de 1995 e regulamentada pelo Decreto nº. 2.897 de 02 de outubro de 1995.